Suframa e CBA buscam integração com BioTec-Amazônia
  • Post category:Reuniões

A visita buscou estabelecer o início de uma integração com os órgãos federais, parceiros na missão de desenvolver a Amazônia.

O superintendente da Suframa, Algacir Polsin, que participou do Conselho Nacional da Amazônia Legal (CNAL), promovida pela SUDAM nos dias 09 e 10 de dezembro de 2020, esteve na sede da BioTec-Amazônia, no dia 10, acompanhado pelo superintendente adjunto de Planejamento e Desenvolvimento Regional, Manoel Amaral, e do gestor do Centro de Biotecnologia da Amazônia (CBA), Fábio Calderaro para conhecer as ações da BioTec-Amazônia.

O superintendente da Suframa, Algacir Polsin e o gestor do Centro de Biotecnologia da Amazônia (CBA), Fábio Calderaro na BioTec-Amazônia.
(Foto: Ascom BioTec-Amazônia)

A visita buscou a integração da BioTec-Amazônia com órgãos federais parceiros na missão de desenvolver a Amazônia, como Sudam, Conselho da Amazônia e Suframa. O Diretor-Presidente da BioTec-Amazônia, Professor José Seixas Lourenço, lembrou que o processo da BioTec-Amazônia é mostrar para as empresas que há vida inteligente na Amazônia. “Pegar esses grupos fortes, que geram pesquisas, mas não transformam isso em produtos”, lembrou Lourenço.

Suframa e CBA buscam fortalecer a atuação em conjunto com a BioTec-Amazônia.
(Foto: Ascom BioTec-Amazônia)

O Diretor-Presidente também ressaltou o papel da BioTec-Amazônia no desenvolvimento regional. “Um trabalho que a gente desenvolve aqui a gente chama de inteligência competitiva que é fazer uma análise de mercado. Completou três anos que nós fizemos uma vitrine tecnológica com projetos com propriedade intelectual agregada e apresentamos às empresas. Ou seja, pesquisas que podem gerar produtos, mas continuam parados nas universidades. O papel, em grande parte, da BioTec-Amazônia existir é transformar pesquisas em mercado. Gerar oportunidades”.

A visita buscou estabelecer o início de uma integração
com os órgãos federais, parceiros na missão de desenvolver a Amazônia.
(Foto: Ascom BioTec-Amazônia)

O diretor técnico-científico da BioTec-Amazônia, Professor Artur Silva, também falou dos projetos estruturantes. “São projetos que estão completamente ligados ao BIOPARÁ. Então, são novas demandas que o Governo do Pará faz e são incorporados dentro desses projetos estruturantes. São esses os projetos coordenados pela BioTec-Amazônia. O meu papel, como diretor técnico-científico, é viabilizar esses projetos”.

O gestor do Centro de Biotecnologia da Amazônia (CBA), Fábio Calderaro, parabenizou a BioTec-Amazônia por todas as iniciativas. “Eu acho que a gente pode aprofundar um pouco mais sobre todos os pontos levantados aqui. A gente precisa conversar, trocar experiências e potencializar os institutos. Esse é o grande papel do CBA, integrar e a gente só vai conseguir integrar conhecendo”.

Suframa – A Superintendência da Zona Franca de Manaus é autarquia criada pelo Decreto-Lei nº. 288, de 28 de fevereiro de 1967, vinculada ao Ministério da Economia, pela Secretaria Especial de Comércio Exterior e Assuntos Internacionais, com a finalidade de promover o desenvolvimento socioeconômico, de forma sustentável, na sua área de atuação, mediante geração, atração e consolidação de investimentos, apoiado em capacitação tecnológica, visando a inserção internacional competitiva.

CBA – O Centro de Biotecnologia da Amazônia tem por objetivo criar alternativas econômicas mediante a inovação tecnológica para o melhor aproveitamento econômico e social da biodiversidade amazônica de forma sustentável. Está dividido em mais de trinta unidades componentes, dentre as quais laboratórios, unidades de apoio tecnológico, unidades de apoio técnico e áreas administrativas, todas dotadas de modernas instalações.

Silvia Leão

Comunicação BioTec-Amazônia. E-mail: silviadesouzaleao@biotecamazonia.com.br. Telefone: (91) 99271-5573. Endereço: Espaço Empreendedor, localizado no Parque de Ciência e Tecnologia Guamá – PCT Guamá, 3ºandar, salas 401 a 404.

Deixe uma resposta