O uso sustentável da biodiversidade na Amazônia
Comenda “Professor Carlos Alberto Dias”

O Diretor-Presidente da BioTec-Amazônia, Professor José Seixas Lourenço, recebeu a condecoração, como um reconhecimento ao trabalho desenvolvido em prol dos cidadãos de Salinas.

Para marcar os 118 anos de emancipação política e o crescimento do local, a Prefeitura do município de Salinópolis, no nordeste paraense, realizou no dia 22 de outubro de 2019, por meio da Secretaria Municipal de Turismo e uma rede de parceiros, uma programação especial, que terminou com a entrega da Comenda “Professor Carlos Alberto Dias”, de reconhecimento a personalidades que desenvolvem trabalho social em prol dos cidadãos de Salinas.

A entrega das Comendas aconteceu na Praça da Igreja Matriz Nossa Senhora do Perpétuo Socorro, no centro da cidade e contou com várias autoridades entre elas, o Diretor-Presidente da Organização Social BioTec-Amazônia, Professor José Seixas Lourenço e o Professor Carlos Alberto Dias, natural do município de Salinópolis, doutor em Engenharia Geofísica pela Universidade da Califórnia, e que dá nome a comenda.

No seu agradecimento, o Professor José Seixas Lourenço cumprimentou a presença das autoridades e lembrou-se de alguns cargos que teve ao longo de sua vida pública. “Um dos fatos que fez com que as autoridades me atribuíssem essa medalha que muito me honra foi o apoio que eu dei aqui na reestruturação da escola que leva o nome da Professora Aracy Alves Dias, o que muito me honra, pois foram recursos nacionais e internacionais que permitiu, realmente, uma bela reestruturação dessa escola sede. Quero dizer do quanto eu me sinto feliz e emocionado e satisfeito de receber essa homenagem”.

Ressaltou, ainda, que nos anos 70 andou pelo nordeste do Estado para desenvolver pesquisas na área de geologia e geofísica. “Nós fizemos muita pesquisa geofísica aqui no nordeste do Pará. Percorremos essa área de barco, de jipe, enfim, de todas as formas para conhecer toda essa região ao longo dos anos setenta”, destacou Seixas Lourenço.

Já como diretor do Museu Paraense Emílio Goeldi, criou o grupo de Geociências e Meio Ambiente e esse grupo estudou toda a região de área costeira, inclusive a balneabilidade das praias e depois já como Reitor da UFPA, realizou a interiorização das universidades. “Foram criados campis que parecia, naquela ocasião uma loucura, em todas as regiões de integração do Estado. Sendo que, nessa região do Caeté, nós selecionamos a cidade de Bragança e que teve um efeito muito grande em toda essa região na formação de pessoal”, lembrou.

Durante seu discurso, o Professor Seixas Lourenço observou que esse ideal de 55 anos atrás perdura até hoje. “E eu gostaria, inclusive, de registrar que ao longo desses últimos 10 anos de alguma forma, também, esses ideais se cumpriram. Criei a Universidade Federal do Oeste do Pará que tinha sido campus da Universidade, isso em 2009. Ela foi instalada, justamente, nesse período em que eu estava aqui idealizando um polo de ciência e tecnologia do mar e do petróleo, voltando a casa paterna. Esse polo que originou o campus, que foi criado no final de 2013, e muito mais do que isso o polo previa, também, algo que deve ocorrer em breve que é a criação da Casa da Cultura, na área da Fonte do Caranã”, finalizou.

Homenagem – O Professor Carlos Alberto Dias, nascido em Salinas, sempre nutriu a ideia de montar um campus universitário da Federal no seu município. Em 2015, o prédio foi entregue pela Prefeitura do Município à universidade e antes da inauguração, em 2014, ocorreu o primeiro vestibular com 40 vagas no curso de Licenciatura em Matemática e 40 vagas para Engenharia de Exploração e Produção de Petróleo, o primeiro da região Norte.

Silvia Leão

Comunicação BioTec-Amazônia. E-mail: silviadesouzaleao@biotecamazonia.com.br. Telefone: (91) 99271-5573. Endereço: Espaço Empreendedor, localizado no Parque de Ciência e Tecnologia Guamá – PCT Guamá, 3ºandar, salas 401 a 404.

Deixe uma resposta

Fechar Menu
shares