O uso sustentável da biodiversidade na Amazônia
Alunos da Rede Bionorte conhecem a BioTec-Amazônia

A ideia é mostrar os desafios da OS e quais as estratégias para o crescimento das cadeias industriais e a atração de talentos.

A assessora técnica da Organização Social BioTec-Amazônia, Camila Bastos, apresentou o trabalho desenvolvido na OS para alunos do Programa de Pós-Graduação em Biodiversidade e Biotecnologia da Rede Bionorte (PPG-BIONORTE), matriculados na disciplina Bionegócios e Marco Regulatório em Biotecnologia, nesta segunda-feira, 18 de junho, no auditório do Parque de Ciência e Tecnologia do Guamá. A aula foi uma proposta da professora do programa, Graça Ferraz, que atua nas linhas de pesquisa Conservação e Uso Sustentável da Biodiversidade e Bioprospecção e Desenvolvimento de Bioprocessos e Bioprodutos.

Camila iniciou explicando o que é a BioTec-Amazônia. “É uma associação de direito privado, constituída, em outubro 2016, para gerir o programa paraense de incentivo ao uso sustentável da biodiversidade amazônica, o BioPará. Foi qualificada, em setembro de 2017, pelo Governo do Estado do Pará como Organização Social e assinou em dezembro de 2017, por intermédio da Secretaria de Estado de Ciência, Tecnologia e Educação Tecnológica (SECTET), um contrato de gestão. Hoje nós estamos localizados no Parque de Ciência e Tecnologia, mas também temos uma filial na Federação das Indústrias do Pará – Fiepa e estamos nos organizando para ter a terceira sede agora em Santarém”.

Em sua apresentação, Camila Bastos apontou os desafios da Organização Social e seus objetivos estratégicos. “Estimular parcerias entre as Instituições de Ciência e Tecnologia (ICTs) e o setor empresarial possibilitando a pesquisa de novos produtos e processos; o fomento do crescimento das cadeias industriais (particularmente da bioindústria), utilizando-se entre outras estratégias, as pesquisas nos laboratórios dos parques tecnológicos e das ICTs; e a atração de talentos (locais, de outros estados e exterior) para áreas de conhecimento estratégicas ao desenvolvimento da nova economia do conhecimento (sobretudo aquelas voltadas para o uso sustentável da biodiversidade)”.

Além disso, explicou que um dos desafios da BioTec-Amazônia é tentar construir parcerias entre diversos atores e o setor produtivo. Mas, também, reforçou que já existem parcerias firmadas com entidades governamentais como Secretaria de Turismo, Secretária de Pesca (SEDAP), com instituições de ciência e tecnologia, além de Sebrae, Embrapii, entre outras. “E essa rede de parceiros está aumentando, cada vez mais, pois a BioTec-Amazônia trabalha com acordos de cooperação. Para que esse processo todo aconteça, nós precisamos ter parceiros e saber interagir para alcançar os resultados da forma mais eficiente possível”, finalizou.

Texto: Silvia de Souza Leão
Comunicação BioTec-Amazônia
E-mail: silviadesouzaleao@biotecamazonia.com.br/ biotecamazoniacomunica@gmail.com
Telefone: (91) 99271-5573
Endereço: Espaço Empreendedor, localizado no Parque de Ciência e Tecnologia Guamá – PCT Guamá, 3ºandar, salas 401 a 404.

Silvia Leão

Comunicação BioTec-Amazônia. E-mail: silviadesouzaleao@biotecamazonia.com.br. Telefone: (91) 99271-5573. Endereço: Espaço Empreendedor, localizado no Parque de Ciência e Tecnologia Guamá – PCT Guamá, 3ºandar, salas 401 a 404.

Deixe uma resposta

Fechar Menu